sábado, 8 de março de 2014

Lugar de mulher é na arquibancada

A vida inteira eu ouvi falar que lugar de mulher é na cozinha. Mentira, claro! Lugar de mulher é na arquibancada. 

Nunca gostei de cozinha, embora goste de cozinhar, sempre preferi o almoço rápido do domingo para ir ao Canindé ver a Portuguesa, do que preparar aquele almoço sem hora para acabar. 

Sempre me envolvi em rodas de discussões sobre o campeonato atual do que em conversas sobre a novela do momento ou os vestidos do último Oscar.

Aprendi que lugar de mulher é na arquibancada gritando, torcendo, tentando entender um impedimento e alegrando o estádio.

Nós, mulheres, estamos em um estágio superior aos dos homens quando estamos em uma arquibancada. Quando soltamos um palavrão para o juiz, adversário ou até para aquele jogador perna de pau, nossos palavrões são suaves e doces. Só nós mulheres conseguimos ser delicadas mandando o juiz tomar no cu. 

Nós, mulheres, temos a sensibilidade sofrer com uma falta, com um chutão na canela ou até de ficar com “peninha” do adversário. Choramos de alegria com uma vitória, choramos de decepção com a derrota e também temos vontade de socar o juiz quando ele não dá pênalti para a nossa equipe. Mas a vontade passa assim que o jogo termina. 

Também temos a sensibilidade de pressionar o time no momento certo, gritar o nome do atacante, reparar no penteado do goleiro e perder o gol porque estávamos conversando sobre um assunto alheio. 

Às vezes, não vemos o gol do nosso time, mas não perdemos o bom humor. Se as mulheres dominassem a arquibancada não teríamos brigas de torcidas e a arquibancada seria um ambiente ainda mais familiar. 

É preciso lembrar que o futebol é um ambiente extremamente machista, ainda sofremos discriminação dentro do Estádio, somos agredidas verbalmente, não pensam em uma estrutura para as mulheres nos estádios (vejam os banheiros femininos dos Estádios do Brasil, quantos são adequados para as mulheres?) e sofremos com as poucas opções de camisas femininas de futebol. 

Mas para tudo damos um jeito. Só não damos um jeito para o gol contra e para a derrota. De resto, tiramos de letra e comemoramos de forma única cada gol do nosso time, afinal... lugar de mulher é na arquibancada. 

Feliz dia da Mulher! 

4 comentários:

Esequias Pierre Filho disse...

Saudações e felicitações hoje e sempre para todas as mulheres, parabéns pelo texto Michelle Abilio, assino onde? o futebol não seria a mesma coisa sem vocês.

Igor sausmikat disse...

Ótima postagem como sempre Michelle e Feliz dia da mulher pra vc!!!
Abraço
Igor(@igorsausmikat)
meu blog de esportes pra quem quiser acompanhar e seguir: http://igoresportes.blogspot.com.br/ e no twitter o blog é o @blogdoigor05

Paulo Guitar disse...

Tas brincando? lugar de mulher é arquibancada?? o que me diz da vergonha extrema que foi os torcedores da lusa agredirem a mãe e irmã adolescente?? do ex-jogador da portuguesa Diogo que agora esta no Palmeiras, so pq o cara trocou de time agora querem agredir a familia dele? que ir no estadio vai, por conta e risco.

Michelle disse...

Paulo, o cara foi preso e liberado. Imbecil tem em todo lugar. Se o cara foi liberado a culpa é da polícia, não é?
Eu acho que essa cara deveria ser proibido de frequentar a arquibancada, mas quem sou eu?