sábado, 20 de agosto de 2011

O tradicional "pé atrás"

A Portuguesa é frágil. Basta dois jogos ruins para o clima entre o time e a torcida esfriar. A relação é como um copo de cristal, a queda pode ser pequena, mas quebra!

Na derrota contra o Vila Nova no Canindé, dei razão para o time, a Lusa vinha de uma campanha maravilhosa, estávamos na liderança e ali foi apenas um dia ruim. E sai com a certeza que a boa fase e boa campanha continuaria.

Ontem, após enfrentar quatro horas de viagem até Volta Redonda, chegando no jogo com 10 minutos de atraso (acho que foi isso que deu azar) a Lusa empatou com o fraco Duque. Sei que não é nenhum pecado empatar fora de casa, mas o problema é a maneira como o time se comportou. O time foi mal, se comportou como um time pequeno diante do último colocado do campeonato. O empate seria normal, se a Lusa tivesse lutado, ido para cima, atacado, mas foram somente dois chutes ao gol.

Na arquibancada, estávamos em uns 50 torcedores, e a maioria foi cobrar do Jorginho a permanência do Ivo, do Ronaldo e até mesmo do Henrique no time. O treinador respondeu mais ou menos assim: “Somos líderes, vocês querem mais o que?”

Eu quero continuar líder, quero ver a Lusa vencendo e jogando bem. Se golear melhor ainda, mais 1 a 0 já é do meu agrado e vou comemorar da mesma maneira. Também quero ver a Lusa na Série A e pegar um avião para ver Lusa X Flamengo, Lusa X Internacional, Lusa X Cruzeiro, etc... Gosto da série B, mas já cansei de ver a Portuguesa jogar contra times pequenos, BOA, Salgueiro, Duque, não são times para enfrentar a minha GIGANTE PORTUGUESA.

Quero ver uma campanha sólida, sem muitos tropeços, porque sou desconfiada, aliás, acho que todo torcedor a Lusa tem esse pé atrás, já estamos cansados de tombos e por mais que continuamos líderes, temos a consciência que daqui pra frente as coisas podem se complicar e manter uma boa vantagem é a garantia que vamos continuar no G4.

Continuarei acreditando que foi apenas dois jogos ruins, coisas do acaso, acho que a Lusa vive o seu “inferno astral”, mas que vai passar diante do Icasa. Acho até que meu time não precisa ser a BarceLusa, mesmo porque nem gosto do Barcelona, mas meu time tem que ser grande, superior, mostrar raça e determinação, porque a vitória será consequencia. Não quero passar o resto do campeonato com esse “pé atrás” e esse medo de perder para Duque´s, Salgueiro´s, Americana´s, Vila Nova´s, etc...


2 comentários:

DUDU disse...

seu texto expressa exatamente o que eu penso sobre um pé atrás... vide exemplo de 2007 o Criciúma era líder do primeiro turno e acabou em 7º colocado naquele ano que isso sirva de exemplo aos nossos jogadores e comissão técnica . podemos acabar em primeiro no 1ºturno mas não ganhamos nada temos que manter a concentração em todos jogos e tirarmos o salto alto e colocarmos as sandálias da união e da humildade.. se não a vaca vai pro brejão; é isso que eu penso eduelias1963

Anônimo disse...

Já tenho dito reiteradas vezes que, ninguém me tira da cabeça que o Da Lupa, não vai deixar de herança para o próximo Presidente, a Lusa na série A.
Só acredito em série A com o da Lupa Presidente, quando estiver homologado pela CBF que somos da série A...
Irineu